DSpace Repository

Desenvolvimento e teste de modelos agrometeorológicos para a estimativa de produtividade do cafeeiro

Show simple item record

dc.creator PICINI ANGÉLICA GIAROLLA
dc.creator CAMARGO MARCELO BENTO PAES DE
dc.creator ORTOLANI ALTINO ALDO
dc.creator FAZUOLI LUIZ CARLOS
dc.creator GALLO PAULO BOLLER
dc.date 1999
dc.date.accessioned 2013-05-29T21:34:34Z
dc.date.available 2013-05-29T21:34:34Z
dc.date.issued 2013-05-30
dc.identifier http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87051999000100015
dc.identifier http://www.doaj.org/doaj?func=openurl&genre=article&issn=00068705&date=1999&volume=58&issue=1&spage=157
dc.identifier.uri http://koha.mediu.edu.my:8181/jspui/handle/123456789/2077
dc.description Modelos matemáticos agrometeorológicos que relacionam a fenologia, a bienalidade e a produtividade do cafeeiro, foram desenvolvidos e testados para Mococa (SP), a partir de série de dados de produtividade de cafeeiros adultos, variedade Mundo Novo, correspondente ao período de 1966/67 a 1973/74. Os modelos baseiam-se na penalização da produtividade potencial, em função da produtividade do ano anterior e das relações ER/EP (evapotranspiração real e potencial), derivados de balanços hídricos decendiais seqüenciais durante os estádios fenológicos, considerando 16 combinações diferentes. A penalização é feita à medida que haja restrição hídrica para a planta durante os diferentes estádios fenológicos, considerando coeficientes de resposta da cultura ao suprimento hídrico, incorporados numa função aditiva ou multiplicativa. O modelo com penalização aditiva apresentou melhor desempenho na parametrização dos coeficientes em relação ao multiplicativo. Os melhores ajustes entre dados observados e estimados foram obtidos com modelo aditivo que relaciona o fator hídrico durante os trimestres (combinação D1) jun./jul./ag.; set./out./nov. e dez./jan./fev., os quais apresentaram coeficientes de resposta da cultura ao suprimento hídrico (ky) de +0,38 (ky1), +0,61 (ky2) e +0,18 (ky3), respectivamente, para os estádios fenológicos da dormência das gemas/início do florescimento, florescimento/formação do grão e formação do grão/maturação. As magnitudes dos valores de ky1 e ky2 revelam que a produtividade do cafeeiro é particularmente sensível ao estresse hídrico durante os estádios fenológicos do florescimento e formação do grão. O teste do modelo apresentou boas estimativas, com coeficientes de determinação de 0,93 e índice de concordância (d) de 0,98.
dc.publisher Instituto Agronômico de Campinas
dc.source Bragantia
dc.subject café
dc.subject estádios fenológicos
dc.subject balanço hídrico
dc.subject modelagem agrometeorológica
dc.subject estimativa de produtividade
dc.title Desenvolvimento e teste de modelos agrometeorológicos para a estimativa de produtividade do cafeeiro


Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account